Detalhes da Notícia

Detalhes da Notícia

Enquanto procura terreno ideal, acampamento pró-Lula mexe com rotina de bairro em Curitiba.
19 Apr

Enquanto procura terreno ideal, acampamento pró-Lula mexe com rotina de bairro em Curitiba.

Terreno na Rua Padre João Wislinski, em Curitiba, usado para acampamento de apoiadores de Lula.

Militantes favoráveis ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), detido desde o dia 7 de abril na sede da Superintendência da PF (Polícia Federal) de Curitiba, no bairro Santa Cândida, buscam alternativas para poder manter um acampamento na região em protesto à prisão do petista.
 Proibidos de ocupar com barracas as ruas próximas à PF por determinação da Justiça, que havia fixado uma multa diária de R$ 500 mil, os apoiadores do ex-presidente foram na tarde de terça (17) para dois terrenos locados, onde eles dormiriam e fariam suas refeições --os atos políticos perto da PF estão mantidos.
 No primeiro terreno, no entanto, houve conflito. Na noite de terça, segundo integrantes do PT e a organização do acampamento, militantes foram agredidos por membros de uma torcida organizada de futebol, inclusive com barras de ferro.
O espaço, que fica a aproximadamente 750 metros da sede da PF, na esquina das ruas Joaquim Nabuco e São João (via rápida que liga o centro ao bairro), foi locado por 30 dias por um valor de R$ 3 mil, Mesmo assim, a área foi desocupada na tarde desta quarta (18)
 A mudança é uma tentativa de evitar novos confrontos e também atende aos pedidos de militantes que reclamaram do tamanho do local --com cerca de 800 m?2;, a área abrigou 250 pessoas na última noite. Segundo a organização do acampamento o espaço continuará sendo utilizado para a manutenção de estruturas e de comida, por exemplo: Um segundo terreno, localizado na Rua Padre João Wislinski, já está ocupado pelos manifestantes e receberá os militantes que saíram do primeiro, além de outras caravanas que virão ao acampamento. As entidades, no entanto, não divulgam a expectativa de pessoas que devem chegar nos próximos dias, O local está a 900 metros ou 15 minutos de caminhada de onde é realizada a vigília para o ex-presidente Lula e começou a ser montado na tarde de terça (17), com cozinha, 6 banheiros químicos e chuveiros,
Os responsáveis, que se identificaram como do Comitê Brasil Popular, não permitiram que a reportagem do UOL entrasse na área, mas informaram que o espaço tem aproximadamente 1 hectare e deve abrigar cerca de 200 pessoas. De acordo om eles, o espaço foi locado por tempo indeterminado pelas entidades responsáveis pelo acampamento para garantir apoio permanente ao ex-presidente, Os acampados relatam que o fato de estarem em um terreno locado dá mais tranquilidade, conforto e segurança. "Melhor estar aqui do que na calçada", disse um dos acampados, que não quis se identificar Existe, ainda, um terceiro local disponível para os militantes --uma chácara que, segundo eles, fica a 7 quilômetros de distância da PF. Nenhum desses locais, no entanto, deve ser permanente, Segundo a organização do acampamento, as entidades buscam um novo local, maior e mais seguro, que deverá abrigar todos os manifestantes que já estão em Curitiba e também novas caravanas. As negociações para este espaço estão em andamento.

Por: Ana Carla Bermúdez..